Mahavidya Yoga

Mandukya Upanishad
tradução de Flávia Venturoli de Miranda
21/11/2010

1. Om. Como se sabe tudo isto é a sílaba imperecível, agora segue a explicação.

Assim toda a existência, presente, futuro e passado é o Om. Deste modo, o que está além dos 3 tempos também é o Om.

 

2. Tudo isso aqui certamente é Brahman. Atman é Brahman. Assim como tal, atman tem 4 partes.

3. No estado de vigília (jagat) possui o discernimento (prajna) exteriorizado com sete membros e dezenove bocas com que desfruta grosseiramente. O universal (vaishvanara) é a primeiro parte.

 

4. No estado de sonho (svapna) possui o discernimento interiorizado com sete membros e dezenove bocas com que desfruta delicadamente. O brilhante (taijasa) é a segunda parte.

 

5. Quando o adormecido não se importa em desejar prazeres e não se importa em vivenciar sonhos, este é sono profundo (sushupta).

O estado sono profundo (sushupta) é chamado de discernimento completo em um único elemento (ekibhutah prajnanaghana), pois constituído de felicidade suprema (ananda), certamente o desfrutador da felicidade suprema é a boca da consciência. O discernimento (prajna) é a terceira parte.

 

6. Assim é o Senhor de tudo, assim é Onisciência, assim é o Controlador Interno (antaryam), assim é a Fonte, a Origem e Dissolução da existência

 

7. Quando há nem discernimento interiorizado, nem discernimento exteriorizado, nem ambos discernimentos, nem discernimento completo, nem discernimento, nem inépcia, imperceptível, irrealizável, inconcebível, indistinguível, inimaginável, indefinido, nesse único atman que com firme convicção torna quieta a manifestação, em paz, é Shiva advaita. Na quarta parte aquele que pensa ser atman se reconhece.

 

8. Assim atman, como tal, é o mesmo que aquela sílaba superior a todas, o supremo Om. Como ele tem medidas, medidas Esse tem: A U M.

 9. No universal (vaishvanara) estado de vigília (jagat), a primeira medida é a letra A, que por ser universal é estado inicial. Como trabalha realmente todos os desejos infindáveis, assim é para quem conhece.

 

10. No brilhante (taijasa) estado de sonho (svapna), a segunda medida é a letra U, que é superior aos outros dois, pois é elevado.

Assim realmente pode dar continuidade ao conhecimento e tornar-se equânime, na sua família não existirá quem não conheça Brahman, assim é para quem conhece.

 

11. No discernimento (prajna) do estado de sono profundo (sushupta), a terceira medida é a letra M, que por esta medida penetra. Como esta mede tudo, também dissolve, assim é para quem conhece.

 

12. O quarto é imensurável, não é realizável e a manifestação torna-se quieta em Shiva advaita. Assim o Om é o atman. O atman descansa no atman, assim é para quem conhece.

Shiva

Aqui finda a Mandukya Upanishad, como contida no Atharva Veda.

 

Bibliografia

PANOLI , tradução de Vidyavachaspati V. Mandukya Upanishad

KRISHNANDA, tradução de Swami. Mandukya Upanishad

sanskritdocuments.org Mandukya Upanishad para itranslator

sanskritdocuments.org Mandukya Karika Gaudapada para itranslator

TINÔCO, Carlos Alberto. As Upanishads São Paulo: Ibrasa, 1996

Aliança do YogaAssociação Internacional dos Professores de Youga do Brasil

Ao transcrever o texto na integra ou em parte, identifique o autor.

Rua Dona Leopoldina, 239
próximo ao metrô Alto do Ipiranga

Profa Flavia   11 98430-8509

Profª Rosana 11  97988-8001