Mahavidya Yoga

Bhairavi Stotra
Postado por Yogendra Nath Yogi - http://yogendranathyogi.blogspot.com/2010/11/bhairavistotra-hymns-to-bhairavi.html Tradução: Flávia Venturoli Miranda
13/07/2011

HINO À BHAIRAVI

 1. Eu cultuo Você, ó Tripura, para receber o fruto de meus desejos. Cantando hinos, os homens alcançam Lakshmi que é o objeto do culto dos devas.

 

2. Você é a origem do mundo e, ainda assim, Você mesmo não tem origem, apesar de existirem cem hinos em Sua honra. Mesmo Brahma, Vishnu e Maheshvara não sabem que você é a Mãe de todos os shastras. Nós veneramos Seus seios brilhantes untados com açafrão.

 

3. Ó Tripura, nós cultuamos Você. Seu corpo é radiante com o esplendor de mil sóis ao amanhecer. Você tem em duas de Suas mãos um livro e um rosário de contas rudraksha. Suas outras duas mãos concede bênção e dissipa o medo. Seu rosto de lótus brilha com três olhos de lótus. Seu pescoço é lindo com um colar de rudrakshas.

 
Bhairavi Devi com seu Yantra

4. Ó Mãe, como poderia os ignorantes dúbios e contestáveis conhecer a Sua forma, que só pode ser alcançada através do mérito acumulado de um nascimento anterior, que é encantadora com a camada de vermelhão e que se inclina devido ao peso de Seus seios?

 

5. Ó Bhavani, os munis conhecem e descrevem a Sua forma física, o shruti conta Sua forma sutil, outros Lhe chamam de a deidade que governa a fala; ainda outros Lhe chamam de a Origem do universo. Sabemos que Você é o Oceano de misericórdia.

 

6. Devotos em seus corações meditam em Você como a Devi de três olhos com a lua crescente brilhante de outono. Sua matéria é constituída das cinquenta letras (do sânscrito) e, portanto, ela é chamada Matrakamayi. Ela segura em Suas mãos um livro, um rosário e um pote de amrita (néctar); Ela faz Seu gesto da instrução.

7. Ó Tripura, Sambhu está unido a Parvati. Vishnu está abraçado a Kamala. Brahma nasceu do lótus. Você é a divindade que governa e provem a fala. Você é a essência e a energia de todas as divindades.

 

8. Eu me refugiei em Seus quatro bhavas, Para e os demais (Pashyanti, Madyama e Vaikhari), provenientes de Vagbhava. Nunca vou me esquecer de Você no meu coração, a Suprema Devata que é Sat e Chit. Seu bhava, nas formas de letras, expressa na garganta e nos outros órgãos.

Caminho florido e os 4 bhavas de Bhairavi

9. A Abençoada conquista os seis inimigos (kama - luxúria, krodha - raiva, lobha - ganância, moha - ilusão, mada - orgulho e matsarya – inveja), e realiza a retenção da respiração na prática de pranayama, fixa o olhar deles na ponta do nariz com mente quieta e medita em Suas cabeças na Sua forma com coroa de lua, refulgente como o sol ao amanhecer.

 

10. Os Vedas afirmam que Você criou o mundo, ao tomar metade do corpo do inimigo de Kama (Shiva) e a metade é do sexo feminino (Parvati). É verdade, Ó Filha da montanha e a única Deusa Mãe do mundo, o universo diversificado não teria sido assim se não fosse (por Você)?

 

11. As mulheres siddhas, com os olhos vermelhos inebriadas de vinho, na companhia de kinnaras cultuam Você sentadas em seus santuários nas cavernas do Monte Sumeru com flores de árvores celestiais e cantam seus louvores.

Kinnaras

12. Eu cultuo Você em meu coração, Devi cujo corpo ficou molhado com o néctar, que é linda como o esplendor do relâmpago e que faz desabrochar todas as flores lótus no lindo caminho que conduz do Seu lar para o de Shiva.

 

13. Ó Tripura, me refugio em Seus pés de lótus, a morada da Felicidade, a fonte dos Vedas e a origem da prosperidade, que Brahma, Vishnu e Maheshvara servem e adoram. Seu corpo é a Inteligência em si.

Bhaivari Devi

14. Ela é a doadora da felicidade, nunca irei me esquecer Dela. Ela é a Mãe. Ela, na forma da Lua, é a origem dos sons e significados. Ela, com o poder na forma do Sol, sustenta o mundo. Ela, na forma do Fogo, destrói o universo, no final das eras.

Rua Dona Leopoldina, 239
próximo ao metrô Alto do Ipiranga

Profa Flavia   11 98430-8509